Atuação Responsável

A Atuação Responsável®, designação portuguesa de Responsible Care, é uma iniciativa global voluntária da indústria química, de desempenho nas áreas de Ambiente, Saúde e Segurança.

A indústria química é essencial para o desenvolvimento de produtos indispensáveis ao dia a dia das pessoas, tornando-se cada vez mais crucial no desenvolvimento de soluções inovadores que respondem a desafios globais. Mas a indústria química encerra, pela natureza dos produtos com que lida, algum potencial de risco. 

Ao longo de mais de 20 anos, a Atuação Responsável® tem ajudado a melhorar o desempenho das empresas em diversas áreas, inclusivamente a procurar novas oportunidades de negócio e melhorar a segurança dos colaboradores e o bem-estar das comunidades, em direção a um futuro mais sustentável. 

As empresas subscritoras do programa apostam no desenvolvimento técnico-científico para inovar, praticando uma conduta ética voluntária no setor, assente no compromisso de proteção da Saúde, Ambiente e Segurança.

 

A Atuação Responsável® nasceu no Canadá, em 1987, por iniciativa da Associação Canadiana de Produtores de Química, para responder à crescente preocupação da população com a produção, distribuição e uso de produtos químicos. 

 

Em 1993, a Atuação Responsável® foi adotada em Portugal pela Associação Portuguesa das Empresas Químicas, responsável pela gestão nacional do programa. As empresas que aderem à Atuação Responsável® comprometem-se a cumprir os princípios diretores do programa, que incluem várias diretrizes para práticas de melhoria contínua a adotar em termos de proteção de Saúde, Segurança e Ambiente, em toda a cadeia de fornecimento, para com os colaboradores, comunidades locais, acionistas e outras partes interessadas. 

 

Através do site da Associação Portuguesa das Empresas Químicas (APEQ), pode consultar os princípios diretores, códigos de práticas e gestão, relatórios, indicadores de desempenho, entre outros dados.

 

Na Europa, o programa Responsible Care™ é gerido pelo European Chemical  Industry Council (Conselho Europeu da Indústria Química) e a nível global pelo ICCA - Internaiotional Council of Chemical Associations (Conselho Internacional das Associações Químicas). Nas respetivas páginas encontra-se mais informação sobre o programa.

 

 

© Imagem: Bruno Azevedo